Educação

sábado, 4 de novembro de 2017

MEC diz que vai ao Supremo para que redação do ENEM que ferir direitos humanos possa ser zerada

COMPARTILHE

 

 

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), ligado ao Ministério da Educação e responsável pela aplicação do ENEM, informou que vai enviar ao Supremo Tribunal Federal (STF) na tarde de sexta-feira (3) um recurso para que redações do exame que ferirem direitos humanos recebam nota zero.

 

 

 

Inicialmente, a assessoria do Ministério da Educação havia informado que o recurso já tinha sido enviado ao tribunal. Depois a assessoria corrigiu a informação e disse que o documento estava em fase final de elaboração no início da tarde.

 

 

 

A ação do Inep busca derrubar uma decisão da Justiça Federal que proíbe a atribuição automática de nota zero nesses casos. No entanto, o aluno também não poderá receber nota máxima.

 

 

 

A expectativa é que a ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo, analise o recurso do Inep ainda na tarde desta sexta. A primeira parte do Enem deste ano será realizada no próximo domingo (5).

 

 

 

Ainda valem nota zero automática a presença de impropérios e a inclusão de trechos desconectados no texto, que há alguns anos rendia apenas desconto na nota, pela fuga parcial do tema, mas desde 2013 rende a nota zero para evitar que os estudantes debochem na prova.

 

 

 

Das quase 5,9 milhões de redações anuladas no ano passado, 0,08% levaram zero por conter trechos que desrespeitam direitos humanos. Segundo dados do Inep, 4.798 candidatos defenderam ideias contrárias aos direitos humanos ao abordar o problema da intolerância religiosa e, por causa disso, tiveram a prova anulada.

 

 

No total, 5.881.213 provas de redação do Enem 2016 passaram pela correção. Dessas, 291.806 acabaram com a nota zero por uma série de motivos, a grande maioria (70,6% dos casos) porque o candidato ou não compareceu para fazer a prova, ou compareceu, mas deixou a redação em branco. O segundo principal motivo para a nota zero no Enem 2016 foi a fuga ao tema, que representou 16% dos casos.  

Fonte: Por G1

ERIELTON VENTUROSO

Rolim de Moura - RO

Noticiário Geral

Neri P. Carneiro

Rolim de Moura - RO

Variedades

Acir Gurgacz

Porto Velho - RO

Política

Luiz Paulo - DESTACA

Rolim de Moura - RO

Geral

Fernando Garcia Lima

Rolim de Moura - RO

Folha da Mata

Homem flagra traição da esposa e vídeo viraliza

514 visualizações

Professora mandava ‘nudes’ e exigia sexo para aumentar notas de alunos - VÍDEO

2955 visualizações

PORTO VELHO: Jacaré é flagrado ‘passeando’ no espaço alternativo

88 visualizações

Bebê nasce dentro de viatura do corpo de bombeiros - VEJA VÍDEO

275 visualizações

Vídeo de jovem fugindo de bandidos viraliza na internet veja

130 visualizações

TRIBUNA TOP DO POVO - Aqui você é Top!

Todos direitos reservados - Maio/2013 - Rolim de Moura - RO

EXPEDIENTE: Diretor responsável: ERIELTON VENTUROSO PINHEIRO - DRT/RO 1409 - Fone: (69) 8415-5956

Jornalista Responsável: ERIELTON VENTUROSO PINHEIRO - DRT/RO 1409 - Fone: (69) 8415-5956

Arte Finalista e Designer: Criação e tratamento de Artes: Fábio Jaguar - Fone: 8501-9990

Fotógrafos: João Evangelista - Fone: 8408-7908 / José Colde - Fone: 8407-0915

Contato: (69) 3442-6961 / tribunatop@hotmail.com / erieltonventuroso@hotmail.com

WEBMAIL ADM