Geral

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

ARIQUEMES: Celas de presídio inaugurado em julho estão soltando pedaços, diz agentes

Denúncia foi feita em audiência pública na promotoria de Ariquemes (RO). Centro de Ressocialização já teve quatro fugas desde a inauguração.

COMPARTILHE

 

Agentes apresentaram pedaços de celas em audiência (Foto: Reprodução/WhatsApp)

 

Agentes penitenciários afirmam que pedaços de concreto estão se soltando do novo Centro de Ressocialização de Ariquemes (RO), inaugurado em julho. Os objetos foram mostrados essa semana durante uma audiência pública que discutiu a crise penitenciária na cidade.

 

 


O encontro ocorreu após uma sequencia de fugas nas unidades penitenciarias locais. Somente no Centro de Ressocialização, inaugurado no final de julho, já ocorreram 4 fugas.

 

 


A audiência foi promovida pelo Ministério Público de Rondônia (MP-RO) e teve a participação de promotores, autoridades do judiciário, legislativo e executivo, policiais militares, policiais civis, agentes penitenciários, estudantes, familiares de detentos e sociedade em geral.

 

 

 


Para a promotora Joice Gushy Mota Azevedo, a audiência serviu para apresentar a complexidade da questão penitenciária a toda a sociedade e também buscar soluções para os problemas atualmente enfrentados.

 

 


“Essa audiência pública não é o início de um trabalho, ela visa dar continuidade e delinear a nossa atuação e nominar, orientar, como o MP deve se pautar no desenvolvimento desse trabalho tão árduo que é o acompanhamento do sistema penitenciário de Ariquemes”, destacou.

 

 

 

Para a juíza Claudia Mara Faleiros Fernandes, um dos problemas do sistema prisional em Ariquemes é a ausência de meios de ressocialização.

 

 


“A sociedade ariquemense precisa entender que a crise no sistema penitenciário é um problema de todos. Nós precisamos nos unir para que tenhamos efetivamente uma ressocialização na cidade de Ariquemes, porque uma execução penal mal feita, quem paga é a sociedade”, argumentou.

 

 

 

A autônoma Vania Silva é parente de um detento e foi para audiência interessada em debater a questão.
“Pra gente, que é família, é muito importante essa reunião pra que seja resolvido esses problemas. Eles [presos] têm que pagar, mas pagar de uma forma justa, com dignidade”.

 

 


O delegado sindical dos agentes penitenciários, Clebs Dias criticou o governo do estado pelo que ele chamou de “descaso” com o trabalho dos servidores nas unidades de Ariquemes.

 

 


“A população em geral não tem conhecimento do que se passa. O sistema prisional é um problema de segurança pública, um caos social, porque se essas pessoas estão presas é porque tem muitos problemas na sociedade. Até hoje o que nós tivemos foi apenas conversas, a situação está exatamente onde estava há quatro anos atrás”, reclamou.

 

 


Os agentes levaram pedaços de concreto para o auditório do MP. Segundo eles, eram partes de paredes das celas do presídio, que foram mal construídas. Além disso, eles denunciam grades de celas que se soltaram e geraram necessidade de interdição delas.

 

 


Outro problema apontado pelos agentes penitenciários é a carência de servidores para cumprir os plantões nas unidades e o baixo efetivo da Polícia Militar (PM), nas guaritas do presídio.

 

 

 

Durante discurso, o secretário da Sejus, coronel Marcos Rocha, apresentou avanços do tempo em que está administrando a pasta e argumentou que a construção do Centro de Ressocialização vem de governos anteriores.

 

 


“A gente já colocou desde o dia da inauguração um efetivo reforço pra evitar problemas. Nós compramos equipamentos e materiais pra que se faça reparos na unidade. O presídio foi construído tempos atrás. A gente fez a continuação dessa obra e a gente não tinha como identificar essa falha. Já estamos providenciando reparos. São problemas que acontecem não só aqui em Rondônia, mas as soluções estão sendo adotadas”, defendeu.

 

 


A audiência durou mais de 3 horas e teve um momento aberto para perguntas e apresentação de ideias, problemas e soluções da plateia em geral para a crise carcerária.

 

 

Fonte: Por Diêgo Holanda, G1 Ariquemes e Vale do Jamari

ERIELTON VENTUROSO

Rolim de Moura - RO

Noticiário Geral

Neri P. Carneiro

Rolim de Moura - RO

Variedades

Acir Gurgacz

Porto Velho - RO

Política

Luiz Paulo - DESTACA

Rolim de Moura - RO

Geral

Fernando Garcia Lima

Rolim de Moura - RO

Folha da Mata

Menina motivou fila para doação de medula e fará transplante com pai 50% compatível

49 visualizações

POLÍCIA É CHAMADA PORQUE MULHER NÃO LARGAVA O PÉ DO MARIDO. VEJA O VÍDEO!

603 visualizações

Tata Bonela - Saudade do meu ex - Marília Mendonça Cover

46 visualizações

Homem flagra traição da esposa e vídeo viraliza

696 visualizações

Professora mandava ‘nudes’ e exigia sexo para aumentar notas de alunos - VÍDEO

3112 visualizações

TRIBUNA TOP DO POVO - Aqui você é Top!

Todos direitos reservados - Maio/2013 - Rolim de Moura - RO

EXPEDIENTE: Diretor responsável: ERIELTON VENTUROSO PINHEIRO - DRT/RO 1409 - Fone: (69) 8415-5956

Jornalista Responsável: ERIELTON VENTUROSO PINHEIRO - DRT/RO 1409 - Fone: (69) 8415-5956

Arte Finalista e Designer: Criação e tratamento de Artes: Fábio Jaguar - Fone: 8501-9990

Fotógrafos: João Evangelista - Fone: 8408-7908 / José Colde - Fone: 8407-0915

Contato: (69) 3442-6961 / tribunatop@hotmail.com / erieltonventuroso@hotmail.com

WEBMAIL ADM